Buscar

26 fevereiro 2014

Mulheres que afastam os homens

Mulheres que afastam os homens

Algumas mulheres têm determinadas características de personalidade que acabam por prejudicar constantemente as suas relações amorosas, veja se você é uma delas:

1 - A insegura: necessita que o parceiro diga constantemente que a ama e que nunca a irá abandonar ou trair. Sofre de perda antecipada e está sempre a pedir provas de amor e/ou que nunca será traída ou abandonada. Com o tempo o homem acaba por tomar consciência que nunca conseguirá dar-lhe provas suficientes.

O que fazer: esforce-se para que as coisas dêem certo, em vez de estar sempre a pensar que vai tudo dar errado. Quando começarem a surgir os ciúmes e a insegurança lembre-se dos momentos agradáveis que partilhou com o seu parceiro.
  
2 - A mandona: toma todas as decisões do casal e força o companheiro a atender as suas expectativas. Uma relação é feita por duas pessoas e quando apenas um tem voz ativa a outra acaba por se sentir sufocada, desestimulada e consequentemente desiste.

O que fazer: procure ouvir os desejos e anseios do seu companheiro, veja se não está a exigir demais dele apenas por capricho.

3 – A mãezinha: faz tudo pelo parceiro e mima-o como se fosse um filho. Como muitas mães, adora fazer chantagens emocionais, e assim que o outro não realiza algo que ela peça atira-lhe à cara todos os favores que ela faz. Este tipo de mulher costuma atrair homens que não se envolvem nos compromissos e acomodados.

4 - A faladora: gosta de falar, mas não sabe ouvir. Quer ser sempre o centro das atenções e dominar as conversas. Para ela só a sua vida é interessante. Nenhum homem (ou mulher) quer viver sempre à sombra de outra pessoa, por isso o parceiro acaba por se fartar.

O que fazer: dê espaço ao seu companheiro para que possa "brilhar" de vez em quando. Existem momentos em que ele deve ser o alvo das atenções, como é o caso dos jantares com os amigos dele.

5 – A “inocente”: comete erros e procura escondê-los do companheiro. Nunca se acha culpada nem se propõe a resolver os problemas. Pede desculpas constantemente apenas para apaziguar o outro e não porque queira mudar. A certa altura o parceiro farta-se de perdoar ou de fazer vista grossa.

O que fazer: assuma a sua responsabilidade e aprenda a lidar com os seus erros e falhas, fazer-se de inocente pode dar certo quando se é criança, mas na vida adulta as coisas são diferentes.


Adaptado do original de: opsicologo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário